Poema: “Soneto de Celebração ao Shakespeare”

(Autor: Kênio Barros de Ávila Nascimento)

Soneto de
Celebração ao Shakespeare

Frutífera vida teve o poeta,
Das ilhas saxônicas e terras,
Que da alma exaltou belezas,
Misérias capturou a mais abjeta.

Sanguinárias peças sobre realezas
Pretendia espelhar, em grande parte,
Ambição vã, que a Deus punha à parte,
De homens e mulheres em todas as Eras.

Em seu ápice, ele fez chorar e rir
Públicos nos teatros de sua Globo.
Amor festejava mesmo ao ferir

Personas sejam boa, má ou lobo.
Depois da morte, arte vive a exibir
Fólios seus espalhados por todo globo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.