POEMA : “POETA EM DEFESA DO OLAVO DE CARVALHO”

(by Kênio Barros de Ávila Nascimento)

Dizia poeta Vinicius que o whisky seria
O nosso cachorro bem engarrafado,
Digo o mesmo da filosofia do Olavo:
Sabedoria e conhecimento entijolado.

Dar tijolada na onipresente burrice
É trabalho de Sísifo, árduo e enfadonho,
Mas Olavo o faz com ar de graça e expertise
E com mui destemor e sem pegar no sono.

Desafetos levam diárias bofetadas
A serem curados da própria trapalhada
Exposta online em enormes redes afetadas.

A imprensa se faz de sonsa todo o verão
Escondendo o filósofo ao custo de nossa risada,
Ao invés dela admitir: Olavo tem razão!

Se Vinicius de Morais em órbita terrestre
Viesse à vida, veria de lá destruição
Que a esquerda fez na nação
E acabaria por se tornar um olavette.

E unido em espírito ao Olavo
Formariam uma dupla do caralho:
Um poeta e um filósofo no combate
Contra o rasteiro fim da liberdade

Talvez o poeta esteja do Céu a ver
A trapalhada que nos metemos
Ao darmos à pelegada o poder.

Pois hoje nova garota de Ipanema,
Com balas zunindo entre testas e morros,
Não vai em paz sequer ao cinema.